Colóquio e exposição revelam importância histórica do Infante D. Pedro

Colóquio e exposição revelam importância histórica do Infante D. Pedro

FOTO DB/PEDRO RAMOS

Sabia que o Infante D. Pedro (1392-1944) foi o principal responsável pela promulgação das “Ordenações Afonsinas”, primeira tentativa de sistematização da legislação portuguesa? E que o “Duque de Coimbra” tem presença destacada no painel de azulejos do Palácio da Justiça em Coimbra? Todas estas informações, a que se juntam outras de âmbito histórico para a região e Portugal, podem ser conhecidas na exposição “O Infante D. Pedro de Coimbra na História de Portugal” que decorre a partir de 20 de fevereiro nos claustro superior do Palácio da Justiça de Coimbra.

A iniciativa integra-se no centenário do Tribunal da Relação de Coimbra e conta com a parceria da Brigada de Intervenção do Exército Português, Câmara Municipal da Figueira da Foz e Centro de Estudos do Mar (CEMAR). No dia em que a exposição abre ao público, estas entidades organizam no salão nobre do Tribunal da Relação de Coimbra o colóquio “Justiça, Vontade, Estado e Território: O Infante D. Pedro e a sua obra”.

Versão completa na edição impressa

Powered by Marketing Lovers