Sigilo profissional. Estatuto da ordem dos advogados

SIGILO PROFISSIONAL. ESTATUTO DA ORDEM DOS ADVOGADOS
APELAÇÃO Nº
32/15.4T8SCD-A.C1
Relator: SÍLVIA PIRES
Data do Acordão: 24-09-2019
Tribunal: TRIBUNAL JUDICIAL DA COMARCA DE VISEU – JC CÍVEL DE VISEU – JUIZ 3
Legislação: ARTº 92º DO EOA; 497º, Nº 3 DO NCPC.
Sumário:

  1. O artigo 92.º do Estatuto da Ordem dos Advogados (E.O.A.) impõe a estes profissionais um dever de guardar segredo nos termos aí previstos.
  2. O n.º 7 do art.º 92.º do E.O.A. estipula que o dever de guardar sigilo quanto aos factos cobertos pelo sigilo profissional é extensivo a todas as pessoas que colaborem com o advogado no exercício da sua atividade profissional.
  3. O art.º 497º, n.º 3, do C. P. Civil, por sua vez, determina que devem escusar-se a depor as pessoas que estejam adstritas ao segredo profissional, relativamente aos factos abrangidos pelo sigilo.
  4. A recusa em depor, com fundamento na observância de sigilo sobre determinados factos, corresponde ao exercício de um dever por parte da testemunha. 

Consultar texto integral

Nike Air VaporMax

Powered by Marketing Lovers