Conselheiro Bernardo Augusto Polónio

 

BERNARDO AUGUSTO DO AMARAL POLÓNIO
 
(1941 – 1942)
 
DATA DE NASCIMENTO: 1/6/1882
FILHO DE : Francisco Augusto de Amaral e de Maria Augusta de Assunção
NATURAL DE: Santar - Nelas
HABILITAÇÕES LITERÁRIAS: Bacharel em Direito pela Universidade de Coimbra
 
Começou a trabalhar como Subdelegado do Procurador Régio em Santarém no ano de 1903. Era Delegado do Procurador Régio na cidade de Lourenço Marques, quando nas férias de Verão se consorciou em Santar com Idalina Loureiro da Silveira Mascarenhas e Melo (29/08/1908). Pouco mais se conhece sobre os percursos deste magistrado que por Despacho de 19 de Julho de 1930 foi nomeado Desembargador da Relação de Lisboa. Bernardo Polónio terá solicitado transferência para a Relação de Coimbra, a que ficou agregado por Despacho de 21 de Janeiro de 1931. Na década de 1930 exerceu funções de Inspector Judicial, cargo para que foi indigitado em 27 de Janeiro de 1933. Juiz Conselheiro do quadro do STJ, foi empossado Presidente do TRC pelo Secretário-Geral do Ministério da Justiça Ulisses Cortês, no dia 11 de Junho de 1941. Por Despacho de 8 de Maio de 1942 foi exonerado do cargo de Presidente do TRC, conforme requerera, tendo regressado ao STJ. Em 19 de Dezembro de 1942 tomou posse do lugar de Vogal Substituto do Conselho Superior Judiciário, em conformidade com a Portaria de 8 de Dezembro de 1942, publicada no DG, II Série, de 18 de Dezembro de 1942.